EFEMadrid

O comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, pediu aos países membros da UE que apresentassem "os esboços" dos seus planos para canalizar fundos europeus a fim de começar a discuti-los para que a aprovação, prevista para abril, possa ser "rápida e sem problemas".

Durante o seu discurso no VII Fórum Industrial do jornal espanhol El Economista, Gentiloni salientou que a previsão é que os planos nacionais sejam aprovados até ao final de abril e que, nessa altura, comece a ser fornecida uma primeira atribuição de 10% dos fundos, embora haja outras ferramentas que estarão operacionais antes disso.

A chamada Next Generation EU (Próxima Geração UE) é o fundo de recuperação promovido pela União Europeia para ajudar a superar a crise causada pelo coronavírus e conta com uma capacidade financeira de 750.000 milhões de euros.

"Pedimos aos membros que apresentem os guias, os princípios, o esboço para permitir à Comissão abrir um diálogo, para que em fevereiro, março, haja a versão final e a aprovação seja rápida e sem problemas", defendeu.

Gentiloni também salientou que estes fundos devem ser utilizados para tornar a economia de cada país e da Europa "mais sustentável, resistente e competitiva", e recordou os dois pilares em que se devem assentar: a transformação ecológica e digital.