EFEBruxelas

A confiança dos consumidores e dos empresários na economia da Zona Euro afundou-se durante o mês de março, em plena pandemia do coronavírus, ao registar uma caída de 8,9 pontos frente a fevereiro, ficando nos 94,5 pontos, segundo o Indicador de Sentimento Económico (ISE) publicado esta segunda-feira pela Comissão Europeia (CE).

Segundo o Executivo comunitário, esta poderá ser a maior queda desde o início dos registos em 1985.

A queda também foi notável no conjunto da União Europeia (UE), já que o índice caiu 8,2 pontos, ficando-se nos 94,8 pontos.

Contudo, o executivo da UE advertiu que os dados publicados hoje podem ser menos fiáveis do que nos meses anteriores, uma vez que as medidas de contenção adotadas nas últimas semanas em diferentes Estados-Membros impediram recolher os dados com normalidade.

Nesse sentido, reconheceu que existem diferenças "consideráveis" nas datas em que o trabalho de campo foi realizado em cada país da UE, acrescentando que, em muitos deles, a maioria das respostas às sondagens foi obtida antes da entrada em vigor dos confinamentos.

Na área da moeda comum, o maior declínio desde o início dos registos em 1985 deveu-se ao colapso na confiança dos consumidores e em todos os setores empresariais (indústria, serviços, retalho e construção).

Em matéria de serviços, a CE alegou que a queda de 13,3 pontos em março a respeito a fevereiro foi um recorde.

Por trás da maior queda na confiança dos consumidores jamais registada (5 pontos a menos) estará um declínio "excecionalmente forte" nas expectativas sobre a situação económica geral.

No retalho, a queda foi de 8,1 pontos, e na construção 2,7 pontos.

A confiança no sector dos serviços financeiros, que não faz parte do Indicador de Sentimento Económico, caiu 15 pontos.

Entre as principais economias da Zona Euro, as maiores quedas foram observadas em Itália (caída de 17,6 pontos) e na Alemanha (-9,8 pontos), embora o indicador também tenha caído significativamente em França (-4,9 pontos), Holanda (-4 pontos) e Espanha (-3,4 pontos).