EFEMadrid

A economia espanhola registou uma caída histórica de 18,5% no segundo trimestre do ano face ao primeiro devido ao confinamento decretado para travar a epidemia de COVID-19, de acordo com o dado avançado esta sexta pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.

Trata-se da maior contração desde o início da série do INE em 1970 e é 13,3 pontos superior à segunda maior caída trimestral da série, o 5,2% registado no primeiro trimestre.

Com dois trimestres seguidos de caídas, a economia espanhola entra tecnicamente em recessão, embora tudo aponte que será breve, pois para o terceiro trimestre os especialistas preveem um aumento do PIB, apesar do balanço para o conjunto do ano ser negativo, com uma previsão de descida de 9,2% por parte do Governo.