EFEBruxelas

A taxa de desemprego baixou ligeiramente nos países da Zona Euro no passado maio (de 6,7% em abril a 6,6%), enquanto na União Europeia manteve-se inalterado em 6,1%, segundo os dados publicados esta quinta-feira pelo gabinete de estatística comunitária Eurostat.

O Eurostat estima que, em maio de 2022, cerca de 13 milhões de homens e mulheres da UE estavam desempregados, 11 milhões destes na Zona Euro.

Na comparação anual, relativamente a maio de 2021, o desemprego caiu 1,5 pontos percentuais nos países da moeda única (um ano antes era de 8,1%) e 1,2 pontos percentuais na UE (onde era de 7,3% no ano anterior).

Face a maio do ano anterior, o desemprego caiu em 2,5 milhões de pessoas na UE e 2,165 milhões na Zona Euro.

Por países, as taxas de desemprego mais baixas de maio passado foram registadas na República Checa (2,5%), Polónia (2,7%) e Alemanha (2,8%), de acordo com os dados do Eurostat.

No outro extremo, a taxa de desemprego mais alta foi em Espanha (13,1%), seguida pela Grécia (12,7% em abril, os últimos dados disponíveis no gabinete europeu) e em terceiro lugar a Itália, com 8,1%.