EFEFrankfurt (Alemanha)

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que a desaceleração geral afetou também todas as economias da Europa central e oriental, apesar dos benefícios do euro e do mercado único.

Draghi acrescentou numa conferência em Frankfurt que o modelo de negócio dos países da Europa central e oriental "tem-se tornado vulnerável aos impactos do comércio internacional e às condições financeiras".

Na conferência participam também a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e o vice-presidente do BCE, Luis de Guindos.

Na conferência, o BCE e o FMI abordam como as tensões comerciais afetam os países da Europa central e oriental.

Draghi disse que os benefícios do mercado único para uma convergência sustentável devem ser consolidados, implementando "reformas para conseguir um modelo de crescimento equilibrado que seja menos vulnerável às mudanças nas condições externas como as que emergiram recentemente".