EFENova Iorque

Uma escassez de ketchup nos EUA causada pela mudança de hábitos de consumo como consequência da pandemia de coronavírus obrigou a empresa Kraft Heinz a aumentar a produção em 25%.

Segundo informou esta terça-feira o jornal USA Today, a empresa teve de acrescentar linhas de produção que permitirão que o número final de saquetas de ketchup chegue a 12.000 milhões num ano.

A Kraft Heinz respondeu assim à notícia publicada na segunda pelo nova-iorquino Wall Street Journal, que observou que algumas das maiores cadeias de fast food dos EUA, tais como a Long John Silver, com quase 700 estabelecimentos em todo o país, ou a Texas Roadhouse, com mais de 630 restaurantes, estão a sofrer com a escassez deste tipo de produto.

A Heinz, que domina mais de 70% do mercado de condimentos nos EUA, viu a procura de saquetas de ketchup disparar desde o início da pandemia, uma vez que todos os restaurantes que ofereciam ketchup engarrafado nas mesas dos seus estabelecimentos tiveram de mudar para as pequenas doses ao passarem a oferecer apenas comida para fora ou ao domicílio.