EFEMadrid

O Governo de Espanha vai aprovar um projeto de lei de orçamento para o ano de 2021 com um gasto recorde de 196.097 milhões de euros e que prevê subir impostos aos rendimentos mais altos e aos grandes patrimónios e manter o poder aquisitivo das pensões.

O vice-presidente e responsável por Direitos Sociais no Governo, Pablo Iglesias, detalhou que o projeto orçamental eleva o imposto a rendimentos altos de trabalho e capital e a tributação das grandes fortunas do país (património).

Em concreto, o rendimento de capital a partir de 200.000 euros e o de trabalho a partir de 300.000 vão subir três pontos percentuais, enquanto o imposto de património irá aumentar um ponto para as fortunas de mais de 10 milhões.