EFEBruxelas

Os ministros da Economia e das Finanças da área do euro irão rever a evolução da recuperação económica esta segunda-feira, após Bruxelas ter recomendado que mantenham um apoio orçamental moderado em 2022 para continuar a sustentar uma recuperação que pode ser contrariada pelo ressurgimento da pandemia e o aumento da inflação.

Durante a reunião -que vai contar com a presença da vice-presidente de Assuntos Económicos de Espanha, Nadia Calviño-, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva, irá fazer uma apresentação aos ministros sobre o relatório da instituição sobre a situação económica da zona euro em 2021, que será publicado nesse mesmo dia.

Neste documento, que vai servir para alimentar o debate, o órgão de Washington salienta que "há razões para se manter bastante optimista sobre a recuperação", embora o rápido crescimento registado durante o terceiro e quarto trimestres do ano possa ser moderado, avançaram as fontes europeias.

Tudo com um "alto nível de incerteza" devido à repercussão da pandemia no continente e ao surgimento de novas variantes da covid-19, às quais se acrescenta um aumento de preços que vai durar mais do que inicialmente previsto pelos especialistas e empurrou a taxa de inflação para 4,9% em novembro.