EFEHaia

O navio porta-contentores Ever Given, que em março bloqueou durante seis dias o canal de Suez, causando prejuízos multimilionários no comércio marítimo mundial, chegou esta quinta-feira ao porto de Roterdão, nos Países Baixos, com três meses de atraso.

Com 18 mil contentores a bordo, o navio chegou esta manhã ao porto neerlandês e foi auxiliado por rebocadores para atracar no terminal Delta.

Os funcionários do porto de Roterdão vão descarregar 9.000 contentores até à próxima segunda-feira, os que têm a Europa como destino final, mas alguns serão colocados noutro navio para serem transferidos ao porto de Hamburgo (Alemanha).

O Ever Given vai partir no dia 3 de agosto para Felixstowe, em Inglaterra, onde os contentores restantes serão descarregados.

O navio de bandeira panamiana, que faz parte da frota da companhia marítima taiwanesa Evergreen e veio da Malásia, encalhou no passado dia 23 de março em plena tempestade de areia e bloqueou o canal de Suez durante seis dias.

Um relatório da seguradora francesa Euler Hermes calculou que o fecho do canal pode ter custado ao comércio mundial entre 6 e 10.000 milhões de dólares por dia.

Após o desbloqueio da passagem, o navio foi mantido durante mais de três meses nas águas do canal de Suez, voltando apenas a navegar a 7 de julho, após a assinatura de um acordo financeiro confidencial entre as autoridades egípcias e a proprietária do navio.

A chegada do navio ao porto de Roterdão estava prevista para 24 de julho, mas a necessidade de abrir espaço no terminal para retirar os contentores levou a autoridade portuária a adiar o atracamento para esta quinta-feira.