EFEXangai (China)

As ações da endividada gigante imobiliária chinesa Evergrande subiram esta sexta-feira 4,3% na Bolsa de Hong Kong devido a informações que indicam que a empresa terá pago os juros de uma obrigação 'offshore' justamente um dia antes de incorrer oficialmente em incumprimento.

Os títulos recuperaram assim parte do valor perdido -mais de 12%- na sessão de quinta, a primeira em que cotou após mais de duas semanas de suspensão devido à já frustrada negociação da venda da sua subsidiária de gestão imobiliária, a Evergrande Property Services, ao promotor Hopson Development.

O jornal financeiro chinês Securities Times garantiu esta manhã que a Evergrande depositou os 83,5 milhões de dólares de juros numa conta do banco norte-americano Citibank, que atua como fideicomissários destas obrigações.

Por enquanto nenhuma das partes envolvidas na operação se pronunciou ao respeito.

A imobiliária chinesa devia ter efetuado esse pagamento, correspondente a obrigações com vencimento em março de 2022, a 23 de setembro, data em que entrou numa extensão de 30 dias antes de se considerar que havia incumprimento definitivo.

Desde então, entrou em extensões de quatro outros pacotes de obrigações "offshore", cujos juros totalizam cerca de 193 milhões de dólares.