EFEPequim

As exportações chinesas recuperaram-se notavelmente em maio e aumentaram um 7,7% anual -em abril tinham crescido 3,1%- apesar da disputa comercial entre Washington e Pequim, tendência de alta que se vai reverter durante o terceiro trimestre do ano, segundo preveem os analistas.

Os dados divulgados hoje pela Administração Geral de Alfândegas da China assinalam que as importações experimentaram uma queda de 2,5% em contraste com a subida de 10,3% registada no mês anterior, levantando a preocupação dos analistas.

Portanto, o volume de comércio internacional aumentou 2,9% anual em maio, até alcançar os 2,59 biliões de iuanes (374.000 milhões de dólares ou 331.000 milhões de euros), um dado que contrasta com a subida de 6,5% registada em abril.