EFEWashington

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê uma retração de 4,4% no Produto Interno Bruto (PIB) mundial até 2020, melhorando assim a projeção feita em junho -de queda de 5,2%- graças a uma forte recuperação da China, que irá ser a única entre as grandes economias a crescer (1,9%), e aos enormes estímulos fiscais e monetários realizados por diversos países pela pandemia do novo coronavírus.

A melhora de oito décimas percentuais, de acordo com o relatório Perspetivas Económicas Globais do FMI, divulgado nesta terça-feira, também se deve à significativa recuperação da economia dos Estados Unidos, agora prevista em -4,3%. O cenário, embora seja de acentuada contração, apresenta um significativo avanço em relação ao de queda de 8% previsto pela instituição em junho.

"Prevemos uma recessão menos severa em 2020, embora ainda forte, em comparação com junho.