EFEParis

O Governo francês vai indemnizar com 1.000 milhões de euros de ajudas às empresas que vão ser afectadas na sua actividade pela imposição do recolher obrigatório em Paris e noutras oito zonas urbanas por pelo menos quatro semanas para conter o agravamento das infecções por coronavírus.

“Tudo o que for necessário será feito para ultrapassar estas semanas de recolher obrigatório com o menor impato possível”, sublinhou esta quinta-feira o ministro da Economia e Finanças, Bruno Le Maire, em conferência de imprensa com o primeiro-ministro, Jean Castex, e com outros membros do Governo para detalhar a aplicação da medida.

Le Maire explicou que todas as empresas com menos de 50 trabalhadores instalados em zonas onde é aplicado o recolher obrigatório e que sofram uma quebra de 50% nas receitas, vão poder receber um subsídio de 1.500 euros mensais.

Para empresas com menos de 50 empregados nos chamados setores de HCR (hotéis, cafés e restaurantes), o auxílio pode chegar a 10.000 euros por mês, caso tenham perdido metade da faturação.