EFENápoles (Itália)

Os ministros de Energia e Meio Ambiente do G20, reunidos em Nápoles, no sul de Itália, estão a encontrar problemas na definição de objetivos comuns para avançar na descarbonização do planeta, de acordo com fontes oficiais.

O ministro de Transição Ecológica de Itália, Roberto Cingolani, e o enviado especial dos Estados Unidos para assuntos climáticos, John Kerry, estão a tentar quebrar o impasse nas negociações, que estagnaram sobre objetivos de descarbonização, que alguns países consideram demasiado rígidas, afirmaram as fontes, que não especificaram mais detalhes.

O G20 realizou ontem uma reunião sobre o meio ambiente e a biodiversidade, enquanto hoje é a vez da energia e da crise climática.

Uma das questões em cima da mesa é a possibilidade de impor um preço mínimo global ao carbono para reduzir as emissões poluentes, mas o ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Argentina, Juan Cabandié, disse em entrevista à Agência Efe que as conversas se encontram numa fase inicial e não descartou análises adicionais na COP26 em novembro em Glasgow (Reino Unido).

Os ministros assinaram ontem um comunicado no qual apoiavam a proteção dos ecossistemas e da biodiversidade, assim como a promoção da economia circular e das finanças "verdes", entre outros elementos.