EFEFalmouth (R.Unido)

A cimeira do G7 irá abordar esta sexta-feira, no seu primeiro dia de reuniões, medidas para uma "recuperação económica mais justa, sustentável e inclusiva que responda aos desafios únicos do nosso tempo", segundo anunciou a Presidência americana.

O presidente dos EUA, Joe Biden, e os líderes do Grupo dos Sete concordaram em continuar as suas políticas de apoio à economia global "enquanto for necessário" para criar uma recuperação "forte e equilibrada", segundo um comunicado da Casa Branca.

De acordo com a nota, as sete economias mais desenvolvidas procuram que a saída da crise gerada pela pandemia "beneficie a classe média e as famílias trabalhadoras".

Estas medidas, se adotadas, juntar-se-iam ao imposto mínimo global sobre as sociedades que os ministros das Finanças deste grupo acordaram na semana passada numa reunião em Londres, que os EUA consideram uma "prioridade".

A taxa, que seria de pelo menos 15%, recebeu o impulso decisivo de Biden desde a sua chegada à Casa Branca, depois dos Estados Unidos, sob o mandato de Donald Trump, terem evitado comprometer-se com esta iniciativa, que está a ser discutida no seio da OCDE.