EFEBruxelas

A organização ecologista Greenpeace pediu esta quarta-feira para que a União Europeia (UE) proíba no seu território os voos de curta distância para os quais existe uma alternativa de comboio com uma duração inferior a seis horas de modo a reduzir as emissões de CO2.

Segundo a ONG, um terço dos voos que operam na UE fazem viagens que podem ser feitas por comboio, uma alternativa mais ecológica.

"A indústria da aviação é uma das indústrias mais injustas e prejudiciais ao clima do mundo", disse a Greenpeace em comunicado, observando que as emissões de gases de efeito de estufa do setor da aviação na UE cresceram 29% entre 2009 e 2019.

Segundo os dados do Eurocontrol para 2020, 51,9% das emissões da aviação da UE são geradas por voos de longo curso de mais de 400 km, enquanto outros 20,6% provêm de viagens entre 500 e 1.500 km e 4,3% de distâncias inferiores a 500 km.