EFEMadrid

O índice de preços no consumidor (IPC) em Espanha fechou 2017 no 1,1% anual, taxa que se moderou seis décimas a respeito de novembro, até marcar o mínimo do ano, devido ao menor encarecimento da energia, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE) do país.

Com a taxa de dezembro, uma décima inferior à que foi antecipada pelo INE no passado 29 de dezembro, o IPC espanhol soma dezesseis meses de aumentos consecutivos e aproxima-se da inflação que o Governo tinha previsto para o fim do ano (1%).

Na moderação influiu, principalmente, o transporte e a habitação, devido aos menores exageros dos carburantes e da eletricidade, que aumentaram bastante no ano passado, segundo a fonte.

Por outra parte, o indicador do índice de preços no consumidor harmonizado (IPCA) -que mede a evolução dos preços com o mesmo método em todos os países da Zona Euro- situou-se em 1,2%, seis décimas abaixo da taxa registada no mês anterior.