EFEBruxelas

Aumentar "significativamente" os investimentos em projetos digitais 5G é um "elemento chave" para promover a competitividade europeia e estimular a recuperação económica, segundo um estudo elaborado pela Comissão Europeia (CE) e o Banco Europeu de Investimento (BEI) publicado esta terça-feira.

"O aumento dos investimentos de capital é essencial para o maior desenvolvimento e adoção de tecnologias 5G para o crescimento dos principais inovadores na Europa", ressaltou o Executivo comunitário em comunicado, onde destacou a importância de "libertar todo o potencial" neste setor.

O estudo salienta um importante défice de financiamento de 4.600 a 6.600 milhões de euros por ano entre a Europa e Estados Unidos em termos de financiamento de capital de risco para o ecossistema de inovação do 5G.

O que, segundo apontou a Comissão, "aumenta o risco de investimentos insuficientes em 5G", especialmente no contexto atual da recuperação europeia.

Nesta linha, a CE destacou que "embora uma estratégia comum para o Mercado Único devia assignar suficiente capital público" a estes ecossistemas através de orçamentos nacionais e programas da UE, incluídos os novos fundos europeus, "o capital de risco continua a ser necessário para fechar esta lacuna", ressaltou.

O Executivo comunitário terá em conta as descobertas e recomendações deste relatório conjunto com o BEI ao considerar os seus próximos passos em matéria de capital de risco de 5G na Europa.