EFEParis

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou esta quinta-feira que "a economia da Zona Euro está claramente a recuperar" depois da crise causada pela pandemia.

Lagarde avançou durante uma intervenção numa escola de negócios que esta recuperação "é mais forte do que tínhamos previsto há seis meses" e que atualmente se calcula para este ano um crescimento do produto interno bruto (PIB) de 5% e uma inflação de 2,2%.

Esses números são superiores às previsões de junho (um crescimento de 4,6%). "Estamos a atualizar em alta as nossas previsões à medida que avançamos", explicou.

A presidente do BCE não atribuiu esse aumento a variáveis económicas mas sim "ao processo de vacinação" contra o coronavírus, com mais de 70% da população acima dos 12 anos da Zona Euro vacinada com pelo menos uma dose.

"Teve um enorme impacto na reação da economia e como as restrições foram levantadas", sobretudo no setor serviços, o mais afetado pelas medidas adotadas para conter a expansão do vírus.

Como tal, prevê-se agora que a atividade da Zona Euro volte ao nível anterior à pandemia "antes de finais de 2021", uma melhoria significativa face à previsão anterior que o augurava para meados de 2022.

Ainda assim, Lagarde avisou que "saímos da beira do abismo, mas não estamos fora de perigo".