EFESintra (Portugal)

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, avisou esta terça-feira que a inflação continuará "indesejavelmente alta" na Zona Euro durante "algum tempo", o que representa um grande desafio para a política monetária.

Durante o seu discurso inaugural no fórum do BCE que se realiza esta semana em Sintra (Portugal), Lagarde assinalou que a pressão causada pela inflação se intensificou e que quatro em cada cinco elementos do carrinho de compras encareceu acima dos 2% anuais, segundo os dados de abril.

A persistência desta pressão irá depender de vários fatores, entre os quais referiu a evolução do setor dos serviços ou a previsível subida dos salários, que, segundo os seus cálculos, aumentarão 4% neste ano e no próximo e 3,7% em 2024.

Junta-se a isto a possível continuação dos problemas nas cadeias de abastecimento e de não haver "final à vista" para a guerra na Ucrânia, que poderá levar a cortes de fornecimento energético que elevem os preços.

Lagarde acrescentou também que embora a guerra possa acelerar a transição energética na Europa, tal terá um efeito nos preços no longo prazo, mas no curto poderá encarecer os minerais raros e os metais.