EFEFrankfurt (Alemanha)

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, considera que o efeito da crise da imobiliária chinesa Evergrande para a Europa será "limitado".

Numa entrevista com o canal televisivo CNBC, publicada esta sexta-feira, Lagarde disse que "na Europa e na Zona Euro, em particular, a exposição direta será limitada".

"De momento vemos que o impacto e a exposição estão concentrados na China, não posso falar dos EUA, posso dizer que para a Europa a exposição direta é limitada", acrescentou Lagarde.

A Evergrande entrou esta sexta num prolongamento de 30 dias para atender ao pagamento dos juros de um pacote de obrigações cujo prazo venceu na quinta-feira, algo que surge no meio de temores de que a empresa esteja a caminhar para uma suspensão de pagamentos.