EFEFrankfurt (Alemanha)

O diretor-executivo da companhia aérea Lufthansa, Carsten Spohr, prepara os seus funcionários para mais cortes de postos de trabalho e de frota devido à caída do número de passageiros.

Spohr disse aos trabalhadores num evento virtual que a Lufthansa, que foi resgatada pelo Estado alemão, deve ajustar os seus planos, embora ainda não tenham sido tomadas decisões concretas.

O grupo Lufthansa disse até agora que ia cortar 22.000 empregos em todo o mundo e reduzir a sua frota em 100 aviões, ficando-se por 660.

A Lufthansa acordou com o sindicado de tripulação de cabine Ufo não realizar demissões forçadas na Alemanha, mas se a situação piorar e a procura continuar muito frágil, poderá ter que o fazer.