EFEMadrid

Mais de metade dos espanhóis (54%) não viajou este verão por medo de contágio do coronavírus, enquanto 30% não o fez por razões económicas dado a queda de rendimentos como resultado da paragem da atividade com a pandemia.

Segundo o Observatório Nacional do Turismo Emissor (ObservaTUR), a queda dos rendimentos e o receio e incerteza quanto ao futuro foi um fator particularmente relevante para as pessoas entre os 25 e 54 anos de idade, que inclusivamente o colocaram acima do medo da pandemia.

No entanto, as razões económicas não foram um impedimento significativo para aqueles que se encontravam acima da idade da reforma.

A maioria dos que não viajaram neste verão -cerca de 70%- dizem que vão retomar as viagens de lazer em 2021.

O Observatório Nacional do Turismo Emissor (ObservaTUR), um instrumento de acompanhamento do turismo emissor, é uma iniciativa da Amadeus, AON, Beroni, Carrefour Viajes, IAG7 Viajes/Airmet, Iberia, Movelia, ReiniziaT, e com a cooperação da Renfe-SNCF e da Associação Nacional de Agênciad de Viagem (UNAV).