EFEBruxelas

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, propõe reduzir o orçamento para 2021-2027 para 1,074 biliões de euros, ou seja, menos 2,36% do que o proposto pela Comissão Europeia (CE), mas manter o fundo de recuperação para a crise do coronavírus em 750.000 milhões.

Michel explicou em conferência de imprensa esta sexta-feira que a proposta de compromisso que irá apresentar aos 27 Estados-membros antes da cimeira da próxima semana também irá considerar manter os descontos que Países Baixos, Dinamarca, Suécia, Áustria e Alemanha recebem na sua contribuição para o orçamento da UE por contribuírem mais do que recebem.

O presidente do Conselho manterá, no entanto, a dotação proposta por Bruxelas para o fundo de recuperação, bem como a sua distribuição entre subvenções a fundo perdido (500.000 milhões de euros) e empréstimos (250.000 milhões).

(Mais informação sobre a União Europeia em euroefe.euractiv.es)