EFELondres

A libra esterlina alcançou esta quinta-feira um máximo em cinco meses, revalorizando-se 1% face ao dólar, depois do Governo britânico e a União Europeia (UE) confirmarem que chegaram a um novo acordo do "brexit".

A divisa britânica cotou a 1,2937 dólares, depois de ter caído 0,5% esta manhã, quando o Partido Democrático Unionista (DUP) da Irlanda do Norte, parceiro do Governo conservador, ter rejeitado o pacto.

A libra subiu 0,5% face ao euro, até 1,1129 euros, após o surpreendente anúncio do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Embora a rejeição do DUP por enquanto se manter, os investidores valorizaram a existência de um consenso, o que afasta a possibilidade de uma saída da UE sem pacto na data prevista de 31 de outubro.

No entanto, a libra poderá continuar a oscilar nos próximos dias, dependendo dos eventos.

Johnson quer submeter o seu acordo a votação no sábado numa sessão especial na Câmara dos Comum, mas não está claro que consiga a aprovação, já que carece de maioria parlamentar após a saída ou expulsão de vários deputados do seu partido.