EFEBruxelas

O Parlamento Europeu votou contra o destino de fundos da Política Agrícola Comum (PAC) aos toros de lide, uma iniciativa promovida pelos Verdes e pela Esquerda Unitária (GUE/NGL) como parte da reforma da PAC, que ainda deve ser negociada pelos Estados membros.

O Parlamento Europeu aprovou na quarta-feira, com 335 votos a favor, 297 contra e 60 abstenções, uma alteração que veta os pagamentos associados aos toros de lide.

"Dos pagamentos ligados à produção, serão excluídas as cabeças de gado cujo destino final seja a venda para atividades relacionadas com a tauromaquia, sejam diretamente vendidos ou através de intermediários", indica a emenda.

A UE não apoia quaisquer atividade de tauromaquia através do orçamento, enquanto as ajudas da PAC são concedidas aos produtores com base na superfície de terra ou para manutenção e cuidado dos terrenos em boas condições agrícolas e ambientais.

Fontes do Parlamento explicaram à EFE que a petição, que fixa a posição do Parlamento Europeu com vista às negociações sobre a reforma da PAC com o Conselho (países) e a Comissão Europeia, pode no final não ser aprovada, uma vez que requer a aprovação dos Estados membros.