EFEBruxelas

O produto interno bruto (PIB) aumentou 0,5% na União Europeia (UE) e 0,4% na Zona Euro entre janeiro e março em comparação com os três meses anteriores, um avanço melhor do que o esperado após um frágil fecho de 2018, segundo a segunda estimativa publicada hoje pelo escritório de estatístico Eurostat.

O crescimento tinha-se desacelerado em ambas zonas no último trimestre do ano passado, com um aumento de 0,3% no conjunto dos Vinte e oito e de 0,2% na área da moeda única, arrastado sobretudo pela má evolução das economias de Itália e Alemanha.

Por outro lado, em comparação com o primeiro trimestre de 2018, o PIB aumentou 1,5% na UE e 1,2% na Zona Euro, a mesma quota anual que no trimestre anterior.

No primeiro trimestre do ano o PIB cresceu em todos os Estados membros para os quais o Eurostat tem dados, com exceção da Letónia, onde desceu 0,3%.

As taxas de crescimento mais frágeis deram-se em Itália -que apesar de avançar apenas 0,2% conseguiu sair da recessão técnica em que tinha entrado ao final de 2018-, Bélgica (0,2%), França, Dinamarca e Áustria (todas 0,3%).