EFEBruxelas

O PIB aumentou 0,6% tanto na Zona Euro como na União Europeia (UE) no quarto trimestre de 2017 em comparação com os três meses anteriores, segundo os dados adiantados hoje pelo Eurostat.

Os dois blocos fecharam o ano com um avanço de 2,7% e 2,6%, respetivamente, a respeito do mesmo trimestre do ano 2016.

"No conjunto do ano 2017, o PIB progrediu 2,5% nas duas zonas", precisou o escritório de estatística comunitária na sua segunda estimativa dos dados de crescimento.

No terceiro trimestre de 2017, a economia da Zona Euro tinha crescido 0,7%, ao mesmo ritmo que a dos Vinte e oito, enquanto que em termos homólogos, o PIB da Zona Euro tinha subido neste período 2,8% em ambos blocos.

No caso de Espanha, o Produto Interno Bruto (PIB) avançou 0,7% entre outubro e dezembro, uma leve descida frente ao 0,8% registado no terceiro trimestre, enquanto que no balanço homólogo o crescimento económico alcançou 3,1% no quarto trimestre de 2017.

Assim, o crescimento de Espanha nos últimos três meses do ano superou o número médio da UE e da Zona Euro apesar do leve retrocesso frente ao terceiro trimestre, e também se situou pela frente das grandes economias europeias, que avançaram 0,6% no caso de França e da Alemanha, e 0,3% no de Itália.

As economias europeias e da Zona Euro avançaram nos últimos três meses de 2017 ao mesmo ritmo que a norte-americana, que também aumentou 0,6% neste período, embora tenha crescido mais uma décima, 0,8%, no terceiro trimestre de 2017.

Em termos homólogos, tanto a Zona Euro como os Vinte e oito cresceram mais que os Estados Unidos, cujo avanço do PIB foi de 2,5%.

Os dados adiantados hoje pelo Eurostat confirmam as estimativas que o escritório estatístico tinha realizado previamente sobre a taxa de crescimento para o último trimestre de 2017, tais como o avanço do PIB em termos homólogos.