EFEMadrid

Espanha fechou 2020 com um desabe do PIB turístico (atividade direta e indireta) de 106.000 milhões de euros, menos 69% a respeito de 2019, como consequência da paralisação do setor desde o início da pandemia de covid-19, em março do ano passado, o que representa um regresso aos níveis de 1995, há 25 anos atrás.

A aliança turística Exceltur, no qual estão integradas 34 empresas espanholas do setor, apresentou esta quarta-feira o seu relatório sobre o final do ano, que apresenta um panorama desolador: o peso do setor na economia espanhola caiu de 12,4% que representava em 2019 a 4,3% no ano passado.

Tal também teve um grande impacto no emprego, com 728.000 postos de trabalho afetados até final do ano, 435.000 pedidos de regulação temporária de emprego (ERTE, similar ao lay-off de Portugal) e 293.000 pessoas que perderam o seu trabalho.

Enquanto o emprego em Espanha baixou no total 2,5%, o do turismo caiu 38%.