EFEDublin

Um grupo de pilotos da companhia aérea Ryanair com sede na Irlanda convocou uma greve de 48 horas a partir da meia-noite da próxima quinta-feira, 22 de agosto, confirmou nesta quinta-feira o sindicato Ialpa.

A Associação de Pilotos de Companhias aéreas Irlandesas (Ialpa) comunicou a decisão depois de se reunir nesta quarta-feira em Dublin com a direção da companhia aérea para abordar as suas reivindicações salariais e condições laborais.

A greve da Ialpa, que representa cerca de 180 pilotos contratados diretamente pela Ryanair na Irlanda, vai coincidir com a dos seus colegas britânicos da Balpa, que programaram duas interrupções, uma de 48 horas a partir de 22 de agosto e outra de 72 horas a 2 de setembro.

Além disso, os tripulantes de cabine de passageiros (TCP) da Ryanair em Espanha, representados pelos sindicatos Sictpla e USO, registaram esta quarta-feira um pré-aviso de greve para dez dias; 1, 2, 6, 8, 13, 15, 20, 22, 27 e 29 de setembro.

A companhia aérea irlandesa lamentou num comunicado a decisão da Ialpa e classificou as suas reivindicações de "pouco realistas e inaplicáveis", pois defende que a melhoria salarial proposta representa "um aumento de 101%" dos seus ordenados.

A Ryanair também criticou o "momento" no qual se convocam estas greves, depois de anunciar na semana passada que poderá despedir até 500 pilotos devido ao atraso na entrega de um pedido de mais "de 30 aviões Boeign MAX" para este inverno.