EFEMoscovo

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu hoje uma "cooperação honesta" para sair da crise económica mundial, que na sua opinião é causada pelas "ações insensatas e egoístas de determinados Estados".

"Só através da cooperação honesta e mutuamente benéfica se pode procurar uma saída à situação de crise que se criou na economia mundial", disse o chefe do Kremlin na cimeira virtual de líderes do Fórum BRICS, formado pela Rússia, Brasil, Índia, África do Sul e China.

Putin atribuiu a crise económica mundial às "ações insensatas e egoístas de determinados Estados, que, utilizando mecanismos financeiros, passam a todo o mundo os seus próprios erros na política macroeconómica", em clara alusão aos Estados Unidos e à União Europeia.

"As complexidades e o caráter multinacional dos desafios e ameaças que a comunidade internacional enfrentam exigem a busca de respostas coletivas com a participação ativa do nosso grupo", disse.