EFEWashington

O presidente americano, Donald Trump, voltou esta quarta-feira a criticar os "idiotas" da Reserva Federal (Fed) ao assegurar que se deveria cortar as taxas de juro "a zero ou menos" uma semana antes da próxima reunião do banco central.

"A Reserva Federal deveria descer as nossas taxas de juro a ZERO, ou menos, e deveríamos então começar a refinanciar a nossa dívida. O CUSTO DE JUROS PODERIA DIMINUIR-SE MUITO, enquanto ao mesmo tempo alongar substancialmente os prazos", afirmou Trump na sua conta do Twitter.

A Fed vai realizar a sua próxima reunião de política monetária a 17 e 18 de setembro.

Trump apontou que "é só a ingenuidade de Jerome Powell e da Reserva Federal" que não permite fazer o que "outros países já estão a fazer".

"É uma oportunidade que só se vê uma vez na vida e estamos a perder por culpa de idiotas", ressaltou.

Trump está há vários meses a atacar a Fed por não descer as taxas de juro como ferramenta para estimular a economia.

A 31 de julho, o Comité de Mercado Aberto, que dirige a política monetária do banco central americano, reduziu pela primeira vez numa década a taxa básica de juros a uma categoria entre 2 e 2,25%.

O preço do dinheiro nos EUA é o maior entre as economias que formam o G7. O Banco Central Europeu (BCE) e o Banco do Japão, por exemplo, mantêm as taxas de juro em terreno negativo, abaixo de zero.

A economia dos Estados Unidos avançou a um ritmo anual de 2% no segundo trimestre de 2019, segundo o primeiro cálculo da evolução do produto interno bruto (PIB) nesse período, um sinal de arrefecimento depois de ter registado 3,1% no primeiro trimestre.