EFEBruxelas

A Comissão Europeia (CE) e a França estão a coordenar a sua resposta aos Estados Unidos na sequência do anúncio de que irão impor tarifas até 100% aos produtos franceses no valor de 2,4 mil milhões de dólares após terem concluído que a taxa digital francesa discrimina as tecnologias dos EUA.

"A União Europeia (UE) irá agir e reagir como uma só e vai permanecer unida. Estamos a coordenar os próximos passos com as autoridades francesas", disse o porta-voz da UE, Daniel Rosario, na segunda-feira.

No entanto, recusou antecipar se a UE irá retaliar se Washington impuser efectivamente tarifas.

O porta-voz da UE sublinhou que o anúncio dos Estados Unidos não significa que as tarifas vão ser aplicadas imediatamente, mas sim que "abre várias vias possíveis para materializar esta ação". "Se e quando acontecer, trabalharemos a partir daí", disse ele.

A UE considera que a situação deve ser resolvida na Organização Mundial do Comércio (OMC) e vai procurar "negociações imediatas (com os EUA) para a resolver amigavelmente", a fim de evitar recorrer a um processo de resolução de litígios, explicou o porta-voz.