EFEMadrid

O Diário Oficial da União Europeia (UE) publicou esta sexta-feira a ratificação dos acordos de pesca com a Guiné-Bissau, Cabo Verde e São Tomé por parte do Conselho de Ministros comunitário.

Desta forma, a UE completa a aprovação formal dos três acordos pesqueiros, que entraram em vigor de forma provisória, que também foram examinados pelo Parlamento Europeu.

O acordo com a Guiné-Bissau prevê oportunidades para pescadores de Espanha, Portugal, Grécia e Itália dedicados ao camarão, espécies demersais e cefalópodes, e abrange também navios da Lituânia, Letónia, Polónia, Espanha e Portugal que pescam pelágicos pequenos.

Com este acordo, o país africano vai receber 15,6 milhões de euros da UE

O protocolo com Cabo Verde prevê possibilidades de pesca para um máximo de 69 navios da UE e uma contribuição financeira anual de 750.000 euros.

O acordo com São Tomé e Príncipe prevê possibilidades de pesca para 28 cercadores e 6 palangreiros de superfície para pescar atum e espécies afins equivalentes a uma tonelagem de referência de 8.000 toneladas por ano, assim como uma contribuição anual da UE de 840.000 euros.