EFEBruxelas

A União Europeia (UE) registou um excedente comercial com o resto do mundo de 197.000 milhões de euros em 2019, frente ao excedente de 152.000 milhões de 2018, e manteve os EUA, China e Reino Unido como os principais parceiros extracomunitários, informou o Eurostat esta quarta-feira.

Após "um pequeno défice entre 2009 e 2011, a balança comercial da UE registou um excedente contínuo que alcançou um máximo de 264.000 milhões de euros em 2016, que diminuiu em 2017 e 2018", indicou o escritório de estatística comunitária em comunicado.

As exportações de bens da União Europeia em 2019 foram de 2,1 biliões de euros de euros, enquanto as importações ficaram em 1,935 biliões.

O principal parceiro comercial foi um país comunitário para a maioria dos Estados membros, à exceção da Alemanha e Irlanda (Estados Unidos), Suécia (Noruega) e Lituânia (Rússia).

A Alemanha foi, além disso, o principal destino das exportações para dezasseis dos vinte e sete Estados membros da UE, e recebeu mais de um quarto das exportações totais da República Checa (32%), Áustria (29%), Polónia e Hungria (ambas com 28%).

No caso de Espanha, principal destino das exportações de Portugal (25%), os seus principais compradores foram França (15%), Alemanha (11%) e Itália (8%).