EFEMadrid

Os utilizadores de dispositivos 5G cresceram de forma desigual no mundo e atingiram 290 milhões no primeiro trimestre do ano, valor que vai duplicar até ao final do ano para chegar aos 580 milhões.

A cobertura global representou 15% da população em 2020 -1.000 milhões de pessoas- e deve multiplicar por quatro em 2026, quando irá cobrir 60% dos habitantes do planeta, segundo o último relatório de mobilidade da Ericsson.

Apesar da incerteza gerada pelo coronavírus, mais de 160 provedores de serviços de comunicação lançaram os seus serviços 5G em todo o mundo. Paralelamente, mais de 300 modelos de smartphones 5G foram colocados no mercado.

O coronavírus, e até a crise dos semicondutores, que está a afetar especialmente o setor automóvel, não irão impedir que as remessas de telemóveis compatíveis com 5G cresçam 7% este ano, de acordo com o mesmo estudo.