EFEMadrid

As vendas da fabricante chinesa Huawei caíram em junho a respeito de maio 9% nos cinco principais mercados europeus -Reino Unido, França, Espanha, Itália e Alemanha-, segundo um relatório da empresa de estudos de mercado Kantar.

A fração de mercado da empresa era de 21,8% em maio, enquanto em junho desceu até 13,5%, após o veto americano à companhia tecnológica asiática, detalha o relatório.

Além disso, a quota trimestral da Huawei desceu 1,9% a respeito dos três meses anteriores.

Os dados do estudo apontam que a Samsung e a Xiaomi são as principais beneficiadas, enquanto a Apple só viu um ligeiro aumento nas suas vendas como resultado da queda da Huawei.

O relatório acrescenta que "há sinais" que deixam ver que a Huawei está a adiar as melhorias nos seus terminais, "provavelmente à espera que a situação futura fique clara".

O estudo acrescenta que, se este for o caso e a disputa se resolva, poderá significar que a maioria das vendas se atrasem em vez de se perderem para os concorrentes, "mas a velocidade com a qual se encontre uma solução vai ser determinante".

Relativamente aos sistemas operativos, o Android representa 80,1% das vendas de telefones inteligentes nos cinco principais mercados europeus, impulsionadas pelo seu bom comportamento em França.

A Apple, por sua vez, chegou a 10,8% de fração de mercado graças a um crescimento de 1,7 pontos.