EFEBadajoz

Um total de 166 curtas-metragens vão optar ao Prémio de Melhor Curta da 22ª edição do Festival Internacional de Cinema LGBT da Extremadura (FanCineGay), com Espanha, Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México como países com mais obras recebidas.

O passado dia 19 de agosto finalizou o prazo de entrega de curtas-metragens da próxima edição do festival, segundo informou a organização, com mais 18 obras apresentadas em relação a 2018, ano no qual "Nomeolvides", de Ferran Navarro-Beltrán recebeu o prémio.

Como cada ano, um júri composto por 15 pessoas relacionadas com o cinema, a comunicação, as artes cénicas e o ativismo LGBT irá escolher os títulos que vão fazer parte da seleção oficial que será exibida através de diferentes ciclos nas sedes do festival.