Alburquerque, de Badajoz, acolhe de 18 a 20 de julho a XXIV edição do Festival Contemporánea, evento musical referência do indie pop, cuja realização esteve em perigo devido a problemas de financiamento.

"Finalmente acabamos por não deixar um ano em branco e, embora seja demasiado tarde para anunciar cartaz e vender bilhetes, decidimos levá-lo em frente aconteça o que acontecer", reconheceu o seu diretor, Agustín Fuentes.

O festival apresenta um cartaz que reflete perfeitamente o atual estado da música indie espanhola, com nomes como Zahara, Second, Viva Suecia, El Columpio Asesino, Cooper, Ángel Stanich, assim como outros habituais como Carolina Durante, Full, Cariño, Melenas, Los Argentinos ou Las Ligas Menores.

Junto a eles estarão artistas como são Hazte Lapón, Apartamentos Acapulco, Dolorosa, Axolotes Mexicanos, Kokoshca, Alexanderplatz, Confeti de Odio, Salvador Tóxico, DelRey e Nuevos Tiempos Romanos.

Agustín Fuentes destacou do cartaz o concerto de despedida de Alex Cooper, que após 30 anos de carreira à frente da banda Los Flechazos e Cooper, decide deixar a música para se dedicar a outros projetos.