EFEMérida

O autarca de Mérida, Antonio Rodríguez Osuna, qualificou 2018 como um "magnífico ano para Mérida", já que "se cumpriram grande parte das reivindicações históricas da cidade", tais como as obras do cine-teatro María Luisa, o mercado de Calatrava, a Casa de la Madre ou o polígono industrial El Prado.

Rodríguez Osuna destacou também o "aumento espetacular do turismo" em Mérida, a cidade da Extremadura com maior crescimento em número de dormidas e visitantes e a cidade Património da Humanidade em Espanha com mais aumento de turistas no mês de setembro, segundo um comunicado de imprensa municipal.

Além disso, lembrou a declaração da Semana Santa como Festa de Interesse Turístico Internacional, as melhorias realizadas em infraestruturas desportivas de distintas zonas da cidade e o terceiro plano de asfaltado que se iniciará na próxima semana com atuações em 100 ruas de Mérida.

Rodríguez Osuna ressaltou ainda o crescimento do censo que coloca Mérida com mais de 60.000 habitantes e a redução do desemprego em mais de 600 pessoas, mas recalcou que "não podemos deixar tudo em mãos do emprego público, isso é inviável e contraproducente".

Por isso, e apesar da Câmara Municipal ter destinado mais de um milhão de euros a políticas de emprego, sublinhou que a criação de trabalho "deve vir pelas mãos do setor empresarial", e lembrou a futura instalação da fábrica açucareira na região e o aumento de 30% das licenças de abertura no setor do comércio.

"Mérida deve voltar à vocação industrial que tinha nos anos 70", apontou.

Já para 2019, o autarca de Mérida aposta por "melhorar a acessibilidade à cidade, fazer um centro mais pedestre e continuar a construir uma cidade moderna, amável e sustentável".