EFECáceres

A arte do azulejo em Portugal e a memória dos pescadores lusos juntam-se no ciclo documental "Identidade portuguesa", nos dias 6 e 7 de novembro, no salão de atos do Instituto de Línguas Modernas (ILM) de Cáceres.

Oferecido pelo Centro de Língua Portuguesa/Camões (CLP/C) da Universidade da Extremadura (UEx) em Cáceres, este é um ciclo documental onde o espectador, através da linguagem cinematográfica, "poderá conhecer alguns dos aspectos culturais mais relevantes da sociedade portuguesa".

"Azulejos. Uma utopia cerâmica"(2013), de Luís de Moura Sobral, é um road-movie gravado em 2011 em Montreal, Portugal e Brasil que "tenta compreender como esta técnica, artesanal na sua origem, ganhou uma importância tão grande na decoração de edifícios", segundo explicou o CLP/C.

O documentário ganhou o Prémio Documentário 2012 do Projeto SOS Azulejo e foi selecionado pelo Festival International du Film sur lŽArt (FIFA - Montreal) em 2013.

Além disso, no ILM pode-se visitar até 9 de novembro a exposição "Azulejo português: diálogos contemporâneos", que faz um percurso pelo azulejo luso: as suas raízes nas tradições seculares, técnicas, cores, formas, temas, aplicações e a sua apresentação na atualidade como impressão digital da cultura portuguesa.

"A um mar de distância" (2016), de Pedro Magano, é um documentário que tenta resgatar a memória dos pescadores que morreram na pesca do bacalhau durante o Estado Novo e que ganhou a menção honorífica "Prémio Imprensa" no Festival Caminhos do Cinema Português.