EFEMérida

A Direção Geral de Agricultura e Pecuária da Extremadura, junto à Universidade De Trás-Os-Montes e Alto Douro e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte de Portugal, vai desenvolver um sistema transregional de apoio para o controlo de pragas e doenças na agricultura.

O projeto, cujo custo conjunto supera os 380.000 euros, vai estar cofinanciado pelos fundos europeus Feder e tem por objetivo desenvolver modelos matemáticos de previsão de pragas e doenças através de um procedimento automatizado de captura de dados que permita implementar um sistema de avisos personalizado para os agricultores.

Além disso, vão desenvolver estratégias para reduzir os tratamentos fitossanitários necessários para manter a saúde dos cultivos, segundo informou o governo estremenho.

No que concerne à Extremadura, o orçamento vai ascender a 220.000 euros dos que algo mais de 165.000 correspondem ao cofinanciamento Feder.