EFEMérida

A Extremadura continuou em 2018 a aumentar a quantidade de embalagens domésticas recicladas, mais 2% que em 2017, alcançando as 24.805 toneladas, segundo antecipou hoje o diretor-geral de Ambiente da Extremadura, Pedro Muñoz, na conferência de imprensa de apresentação dos resultados anuais.

Em 2018, cada extremenho depositou 12,2 quilogramas de embalagens no contentor amarelo, um aumento de 11,9% a respeito de 2017, além de que a quantidade de papel e cartão separado no contentor azul também registou um grande aumento, ao crescer 12,8%, pois foram separados 13,2 quilos por extremenho.

Ao longo de 2018 foram instalados 10.109 novos contentores amarelos e 9.295 novos contentores azuis na Extremadura, alcançando um número total de 19.404, graças aos quais 99% dos extremenhos tem acesso à recolha de embalagens.

Segundo o comunicado do Governo da Extremadura, os cidadãos extremenhos também ajudaram a aumentar os dados ao nível espanhol, que em 2018 reciclou 1.453.123 toneladas de embalagens domésticas, o que permitiu alcançar uma taxa de 78,8%.

O diretor-geral sublinhou que estes dados demonstram que a Extremadura continua a "dar passos para uma sociedade cada vez mais comprometida com a economia circular, sendo um dos territórios mais conscientizados contra o abandono de resíduos na natureza".