EFECáceres

A XXX edição do Festival de Teatro Clássico de Cáceres vai receber a estreia da obra "La isla de los esclavos", uma co-produção da Junta da Extremadura e da companhia 'Las 4 Esquinas Producciones', na qual, através da comédia, apresenta uma reflexão sobre as desigualdades.

A obra vai-se estrear no próximo dia 29 de junho no palco da Praça das Veletas, após dois meses de preparação, leitura e ensaios, e esta semana serão dados os últimos toques a uma "comédia muito comprometida que te empurra à crítica e à reflexão".

Memé Tabares, María José Guerrero, Francisco Blanco, Alberto Lucero e Esteban G. Ballesteros (também produtor das 4 Esquinas Produccioens) formam o elenco, que é dirigido por Francisco Suárez.

"La isla de los esclavos" foi escrita em 1725 pelo dramaturgo Pierre de Marivaux, o segundo autor francês mais representado após Moliére, e conta a história de uns amos e os seus servos, que ao chegarem a uma ilha são obrigados a mudar os seus papéis.

A sátira social, a troca de papéis e o comportamento humano que este gera, a bondade humana e a utopia são alguns dos fios condutores de uma obra adaptada por Juan Copete, que "acrescentou, com o mesmo frescor que as originais, cinco novas cenas para dar mais força a algumas das personagens".