EFEMérida

O ciclo de cinema "Cinema Aestas", organizado pelo Festival de Mérida na programação de atividades paralelas "Augusto en Mérida", vai projetar, sob o título "Heroicas", oito filmes para elogiar a heroicidade da mulher.

Desta forma, o Pórtico do Fórum vai receber a cada segunda-feira a projeção de longas-metragens baseadas em mulheres que enfrentam a adversidade e rompem com o papel atribuído pela sociedade no qual "são só os homens que podem enfrentar situações extremas e de risco físico", segundo informou o festival em comunicado.

Na segunda-feira, 8 de julho, poderá ver-se "Mary e a Flor da Feiticeira", de Hiromasa Yonebayashi, um filme de animação sobre uma rapariga que vive com a sua tia avó no campo, "onde não acontece praticamente nada, até que um dia descobre uma escola de magia".

Segue-se, no dia 15, "Carmen y Lola" de Arantxa Echevarría, um filme dirigido ao público jovem e adulto, sobre o romance entre duas jovens ciganas que "deverão enfrentar os inconvenientes e discriminações sociais da sua própria família".

A 22 vai-se projetar "Girl", de Lukas Dhont, um drama que conta a história de uma adolescente transgénero que sonha tornar-se em dançarina.

A 29 chega "Battle of the Sexes", de Jonathan Dayton e Valerie Faris, sobre o jogo de ténis realizado em 1973 entre Billie Jean King e Bobby Riggs que, convencido que poderia ganhar a qualquer mulher, desafiou a jovem promessa a um duelo que determinaria o "género superior".

Também haverá documentários a 5 e 12 de agosto com "Comandante Arian" de Alba Sotorra, sobre uma mulher soldado na guerra síria, e "Función de Noche" de Josefina Molina, onde a atriz Lola Herrera representa todas as noites o monólogo de Miguel Delibes "Cinco horas con Mario".

A programação continua a 19 com "Insyriated" de Philippe Van Leeuw, que conta a história de uma mãe com três filhos, presa dentro da sua casa numa cidade sitiada no Médio Oriente que "transforma o seu apartamento num porto seguro para a sua família e vizinhos, tentando protegê-los da guerra".

Por último, a 26, "Alien" de Ridley Scott, vai fechar o ciclo, uma proposta de ficção científica sobre uma nave espacial que detecta vida desconhecida e se dirige a um estranho planeta para investigá-lo.