EFEBadajoz

O compositor extremenho Javier Alcántara publicou o seu terceiro trabalho a solo, "Ikigai", uma suite de sete canções na qual o autor reflete a sua visão da vida com o jazz como fio condutor.

O músico explicou esta segunda-feira em conferência de imprensa em Badajoz que este trabalho é a culminação da trilogia que começou em 2014 com "Short Stories" e continuou em 2016 com "Resilience".

Alcántara volta a trabalhar no álbum com a Short Stories Band, que desta vez conta com alguns integrantes diferentes, que chegam de Madrid, Lisboa ou Cádiz.

Assim, junto ao próprio Alcántara, que toca guitarra acústica e elétrica, estão o vocalista João David Almeida, Gonçalo Sousa na harmónica, Pablo Romero no piano, André Ferreira no contrabaixo, André Mota na bateria e Pedro Cortejosa no saxofone.

O músico destacou que, apesar da mudança de profissionais, o trabalho continua com a mesma identidade dos anteriores, embora se trate de um projeto que foi "muito difícil" de fazer devido aos arranjos e composições, no qual o importante foi a música.

"Ikigai", conceito japonês que se traduz como razão de ser ou viver, foi elaborado pela editora Youkali Music e estará à venda no próximo dia 20.

Javier Alcántara já apresentou o álbum num concerto em Montijo, levando-o agora a Madrid, Mérida, Barcelona ou ao Festival de Jazz de Badajoz.

"A arte tem a responsabilidade de entreter e fazer refletir", indicou o autor, que espera que as pessoas o oiçam do princípio ao fim.