EFEBadajoz

A Orquestra da Extremadura (OEx) vai oferecer esta quinta-feira em Badajoz e um dia depois em Cáceres um concerto no qual interpretará, entre outras obras, duas "joias seletas" da música composta por Richard Wagner, o prelúdio de "Os Mestres Cantores de Nuremberg" e o "Idílio de Sigfrido", tudo com a condução do maestro Salvador Mas.

A primeira é extraída da ópera mais longa do compositor germânico, a única que escreveu em forma de comédia, na qual narra a rivalidade entre uns cantores no século XVI sobreposta com uma história de amor, informou a OEx em comunicado.

"Do 'Idílio de Sigfrido' pode-se dizer que é um poema sinfónico que incorpora uma antiga cantiga de embalar que Wagner compôs como presente de aniversário à sua mulher, Cósima", segundo explicou.

Além disso, o programa completa-se com a "Sinfonia em Ré menor" de César Franck, onde se aprecia a influência de Wagner, pois o músico francês "atreveu-se" a compor uma sinfonia com tinturas wagnerianas, "muito alemã", segundo a OEx, numa época em que a relação entre ambos países não atravessava o seu melhor momento.

Tudo isso conduzido por "um devoto de Wagner", Salvador Mas, com muita da sua formação, reconhecimentos e apoio procedente da Áustria e da Alemanha, países onde a influência do compositor saxão é "onipresente".