EFESantiago de Compostela

Galiza, Andaluzia, Castela e Leão, Extremadura e Portugal uniram forças no Projeto RISCAR (Rede Ibérica de Saúde das Criações), uma iniciativa com a qual procuram promover a saúde infantil tanto entre profissionais da medicina como entre as própias famílias.

Este projeto, financiado pelo programa Interreg V, vai-se concretizar com a criação do primeiro Observatório Ibérico da Saúde na Infância, que permitirá criar um mapa de indicadores comuns sobre a saúde infantil, um dos seus principais objetivos.

"Queremos observar indicadores comuns, monitorizar o estado de saúde das crianças e ir atualizando-o todos os anos, observando como se vai avançando", explicou em declarações à Efe a vice-diretora geral de Programas de Fomento de Estilos de Vida Saudável da Secretaria de Saúde da Galiza, Raquel Zubizarreta.

Em paralelo, o RISCAR também procura fomentar a alfabetização científica e técnica entre os profissionais de saúde no âmbito da saúde infantil.