EFERio de Janeiro

46 pessoas de uma cidade no sudeste do Brasil que deviam ter recebido a vacina contra a gripe, incluídos vários menores de idade e uma grávida, foram ao invés inoculadas contra a covid, confirmaram esta sexta-feira fontes oficiais.

O erro aconteceu esta quarta em Itirapina, um município do estado de São Paulo, onde houve uma confusão devido a um envio de um lote de vacinas contra a covid a um centro de vacinação contra a gripe, algo que já está a ser investigado, segundo a autarquia local.

Os 28 menores e 18 adultos, entre os quais está a grávida, que foram vacinados por engano vão ser monitorizados por uma equipa médica durante 14 dias.

De acordo com a entidade, especialistas consultados assinalaram que o engano "não representa riscos para a saúde dos envolvidos".

Contudo, foram tomadas todas as medidas para a segurança dessas pessoas, pois até à data não foram efetuados testes suficientes para determinar os efeitos das vacinas contra a covid-19 em menores de idade e gestantes.

A falta das 46 doses de vacinas contra a covid foi identificada durante os controlos realizados diariamente pelas autoridades sanitárias do município.

Depois de detetar o erro, a Secretária de Saúde de Itirapina procurou pessoalmente os familiares dos 46 vacinados para denunciar o erro.

Brasil começou esta segunda-feira a campanha anual de vacinação contra a gripe, com a qual pretende travar as complicações relacionadas com esta doença na população brasileira e ajudar a evitar a sobrecarga vivida nestes dias pelo sistema de saúde, colapsado em grande parte do país devido à covid-19.