EFEBruxelas

7,8% dos europeus não tem a nacionalidade do país onde vive, segundo informou hoje o escritório de estatística comunitário, Eurostat, num estudo sobre mobilidade europeia.

O número nos 28 Estados membros oferecido pelo relatório indica que, das 512 milhões de pessoas que viviam na UE durante 2018, 3,4% tinha a nacionalidade de outro dos Estados europeus distintos ao qual reside, enquanto 4,4% dos indagados tinha uma nacionalidade pertencente a terceiros países.

Por países, o Luxemburgo é um dos Estados no qual reside a maior proporção de cidadãos de outro país (41%), frente à Roménia, que possui 99,4% de nacionais na sua população e apenas 0,3% de cidadãos de um Estado membro, e outro 0,3% formado por residentes de origem externa à UE.

Quanto ao perfil de população nacional na UE, 16% tinha menos de 15 anos, 64% varia numa categoria de idade entre 15 e 64 anos (onde mais de três quartos estavam em idade laboral) e o 21% restante compreende os maiores de 65.

Em comparação com 2017, os imigrantes com cidadania não europeia representaram 46% da imigração frente ao 30% dos procedentes de outros Estados membros, somado ao 23% de nacionais que regressavam ao seu país de origem.